Prazo para processo sobre ocultação forçada de numerários vai até 2018

Bancários e bancárias do Itaú que ainda estão na ativa têm até o dia 19 de agosto de 2018 para ajuizar ação contra o banco por ocultação forçada de numerário. O fato ocorreu em diversas agências do Estado em 2010, quando os bancários foram forçados a ocultar dinheiro para burlar os oficiais de justiça que […]

Bancários e bancárias do Itaú que ainda estão na ativa têm até o dia 19 de agosto de 2018 para ajuizar ação contra o banco por ocultação forçada de numerário. O fato ocorreu em diversas agências do Estado em 2010, quando os bancários foram forçados a ocultar dinheiro para burlar os oficiais de justiça que cumpriam mandado de busca e apreensão contra o banco.

Caso o bancário seja desligado, ação deve ser ajuizada em até dois anos após a data do desligamento. Efetivamente, os empregados na ativa teriam apenas até outubro de 2015 para ajuizar as ações, mas o Sindicato dos Bancários/ES entrou com processo coletivo em 19 de agosto de 2013, distribuído sob o n° 0118600-97.2013.10, o que garantiu a extensão do prazo até agosto de 2018. 

Já os empregados desligados a partir de 20 de agosto de 2011 têm até o dia 19 de agosto de 2015, impreterivelmente, para ajuizar a ação contra o banco. “O Sindicato está à disposição dos bancários e bancárias em qualquer situação de violação dos direitos da categoria. Esse fato foi um dos atos absurdos cometidos pelo banco, que ainda insiste em desrespeitar os empregados”, enfatiza o diretor do Sindibancários/ES e bancário do Itaú, Robson Gusmão.

Abono assiduidade

O Sindicato dos Bancários/ES recebeu denúncias de que o banco Itaú no Espírito Santo, de forma arbitrária, está desrespeitando a Convenção Coletiva de Trabalho. Os bancários estão sendo pressionados a usufruírem do abono assiduidade no próximo dia 31 de dezembro.

No entanto, conforme cláusula 24ª da Convenção, o prazo para gozar a folga vai até o dia 31 de agosto de 2015, e o dia deve ser decidido pelo empregado junto com o gestor. O Sindicato orienta aos bancários que não aceitem a imposição do banco, e que usufruam o abono na data estipulada do dia 31 de dezembro somente se desejarem. O Sindibancários/ES está apurando as denúncias e entrará em contato com a direção do banco Itaú para resolver a questão.

Imprima
Imprimir