Pregão de folha de pagamento de Linhares não acontece por falta de concorrência

A venda da folha de pagamento seria para arrecadar recursos para o caixa do município, de acordo com informações extra oficiais

O pregão que venderia a folha de pagamento da prefeitura de Linhares, atualmente no Banestes, para outro banco, não ocorreu por falta de concorrência. A licitação estava agendada para a última sexta-feira, 08.

O Sindicato dos Bancários/ES passou as duas últimas semanas construindo articulações no município para impedir a venda da folha. Dirigentes da entidade fizeram visita à Câmara de Vereadores, e na sexta, uma ação de panfletagem dentro e fora da prefeitura e nas agências da região como forma de resistência.

Açao-Venda-folha-de-pagamento-Linhares-07-07-16

O Sindicato entende que a medida pode esvaziar o banco público, favorecendo um cenário futuro de privatização. “Essa estratégia já foi usada em anos anteriores e precisamos estar atentos”, diz Jonas Freire, coordenador geral do Sindibancários/ES.

Além disso, a venda da folha de pagamento não foi uma ação dialogada com o funcionalismo municipal, que colou contra a decisão da Prefeitura durante as visitas do Sindibancários/ES. “O Banestes é um patrimônio dos capixabas e precisa ser fortalecido. Não podemos permitir que o banco seja esvaziado. Os funcionários da prefeitura já compreendem os prejuízos dessa mudança”, diz Paulo Roberto Soares.

Segundo informações de bastidores, a justificativa da prefeitura é a necessidade de recursos para o caixa do município. No entanto, a venda da folha de pagamento representa uma medida paliativa e não resolveria o problema da “crise econômica” da prefeitura.

 

Imprima
Imprimir

Comentários