Primeira rodada de negociação com o Banco do Brasil será realizada no próximo dia 23

Representantes dos trabalhadores e o BB se reúnem em Brasília, na sede da instituição financeira

Acontece na próxima terça-feira, 23, a primeira rodada de negociação específica da Campanha Nacional 2016 com o Banco do Brasil. A reunião será na sede do BB, em Brasília, pela manhã. A minuta de reivindicações foi entregue no último dia 11 ao presidente do BB, Paulo Cafarelli, e contemplou as propostas aprovadas no 27º Congresso Nacional dos Funcionários do Banco do Brasil, realizado entre 17 e 19 de junho, em São Paulo.

“A campanha deste ano deve ser focada na mobilização e defesa dos patrimônios públicos, alvos das políticas neoliberais e entreguistas do governo ilegítimo de Michel Temer. Mais do que nunca, a luta da categoria bancária deve estar em confluência com a luta de outras categorias, contra as privatizações, em defesa dos direitos e por melhores condições de trabalho”, defende Thiago Duda, diretor do Sindicato.

Principais reivindicações dos funcionários do BB  

Remuneração e condições de trabalho

  • Aumento real de real de salários, com mesmo índice a ser negociado com a Fenaban (14,78%);
  • Plano de Carreira e Remuneração (PCR) com aumento nas promoções por mérito e com inclusão de escriturários;
  • Piso para o PCR de um salário mínimo do Dieese (R$ R$3.940,24 em junho) e o interstício na tabela de antiguidade de 6%, com mérito maior e para todos;
  • Fim das metas abusivas e do assédio moral;
  • Respeito à jornada de trabalho e a inclusão dos 15 minutos de descanso para as mulheres dentro da jornada;

Saúde Pública e Suplementar/Cassi – Previdência Pública e Complementar/Previ

  • Manutenção do princípio de solidariedade na Cassi e a inclusão de funcionários oriundos de bancos incorporados pelo BB para que sejam assistidos pela ESF;
  • Serviço de prevenção mais completo, com melhorias na eficiência do Exame Periódico de Saúde (EPS) do banco;
  • Aumento do número de ausências permitidas a todos os funcionários e aos funcionários com deficiência (PCD);
  • Instalação de mesa de negociação com o banco sobre o Economus (Instituto de Seguridade Social da Nossa Caixa). Os funcionários reivindicam que os participantes sejam os únicos beneficiários e criticam a indicação da diretoria feita apenas pelo BB, e antigamente pela Nossa Caixa;

Banco do Brasil e o Sistema Financeiro Nacional

  • Resgate social do banco público, com ênfase na defesa da democracia e das empresas públicas, além de sua importância como fomentador de desenvolvimento;
  • Regulamentação do artigo 192 da Constituição Federal que trata do Sistema Financeiro Nacional.
Imprima
Imprimir

Comentários