Protestos contra a reforma da Previdência serão realizados neste mês de março

O primeiro ato será no Dia Internacional da Mulher, 8, e o segundo no dia 15 de março, quando centrais sindicais e outras entidades da sociedade civil convocam os trabalhadores para um grande movimento contra a reforma.

O mês de março começa com uma ampla mobilização social contra a reforma da Previdência do Governo Temer, em tramitação no Congresso Nacional. O primeiro ato será no Dia Internacional da Mulher, comemorado na próxima quarta-feira, 8 de março. O segundo será no dia 15 de março, quando centrais sindicais e outras entidades da sociedade civil convocam os trabalhadores para um grande movimento contra a reforma.

No dia 8 de março, mulheres de todo o país, incluindo Vitória, vão sair às ruas em defesa da equidade salarial e melhores condições de trabalho, para denunciar a violência contra a mulher e para se contrapor à reforma da Previdência. Pela proposta do Governo Temer, as mulheres poderão perder o direito de se aposentar cinco anos antes, conquistado devido à dupla jornada de trabalho. Hoje, pelo Regime Geral da Previdência Social, as mulheres podem se aposentar aos 60 anos de idade e 30 anos de contribuição e os homens podem se aposentar aos 65 anos de idade com 35 anos de contribuição. De acordo com a proposta apresentada pelo governo, a idade de aposentadoria aos 65 anos será a mesma para homens e mulheres em qualquer atividade ou profissão.

A defesa dos direitos previdenciários também será o foco das manifestações do dia 15 de março. Os trabalhadores lutam contra a proposta da idade mínima para aposentadoria; a exigência de 25 anos de contribuição para acesso à aposentadoria; a não cumulatividade do recebimento de aposentadoria e pensão por morte; o acréscimo da idade (70 anos) para o acesso ao benefício da assistência social para idosos de baixa renda, além de pagamento de benefícios em valor inferior ao salário mínimo, entre outros pontos da reforma que trazem prejuízos para a classe trabalhadora.

 

 

Imprima
Imprimir