Quatro, dos cinco candidatos ao governo já assinaram termo de compromisso do Banestes

Os candidatos ao governo do Estado Mauro Ribeiro, do PCB, e Roberto Carlos, do PT, assinaram hoje o termo de compromisso em defesa do Banestes público e estadual, elaborado pelo Sindicato dos Bancários/ES – entidade que coordena o Comitê Estadual em Defesa do Banestes. Dos cinco candidatos que disputam a chefia do executivo estadual, apenas […]

Os candidatos ao governo do Estado Mauro Ribeiro, do PCB, e Roberto Carlos, do PT, assinaram hoje o termo de compromisso em defesa do Banestes público e estadual, elaborado pelo Sindicato dos Bancários/ES – entidade que coordena o Comitê Estadual em Defesa do Banestes. Dos cinco candidatos que disputam a chefia do executivo estadual, apenas Paulo Hartung (PMDB) não assinou o documento.

A primeira candidata a assinar o termo foi Camila Valadão, do PSOL, no dia 25 de agosto. Três dias depois o candidato à reeleição Renato Casagrande (PSB) também firmou o compromisso. Vários contatos foram feitos com a assessoria de campanha de Paulo Hartung, mas até o momento ele não se posicionou sobre o assunto.

O termo firma com os candidatos o compromisso de, caso eleitos, elaborarem Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que garanta ao Estado o controle acionário do Banestes, mantendo o banco como patrimônio público e  vinculado ao governo do Estado. Além disso, a revogação da PEC, no caso de tentativas futuras de privatização, só poderá ser feita mediante aprovação da Assembleia Legislativa e consulta à sociedade por meio de Plebiscito Popular.

Por meio do termo o futuro governador ou governadora se compromete também a manter os canais de negociação de acordos coletivos com os empregados do Banestes e a fortalecer a Fundação Banestes de Seguridade Social (BANESES) e a Caixa de Assistência dos Empregados do Banestes (BANESCAIXA), mantendo assim um diálogo permanente com a representação dos trabalhadores e os funcionários do banco.

“A assinatura do termo não é um compromisso apenas com o Sindibancários/ES, mas com toda a sociedade. O Banestes é um patrimônio público, do povo capixaba, e deve ser respeitado. Qualquer candidato que se recuse a assinar o termo está dando clara demonstração de que não respeita um bem da população”, diz Jonas Freire, diretor do Sindicato dos Bancários/ES.

Jonas lembra que o banco só se mantém público graças à forte luta da categoria e à sua articulação com a sociedade. Nos últimos anos, foram várias as tentativas de privatização do banco – a última em 2009, durante o governo Paulo Hartung.

“O Comitê em Defesa do Banestes mobilizou muitas pessoas, entidades e organizações para garantir a não privatização do banco e, se necessário, voltaremos às ruas”, conclui. 

           

Mauro Site 500 copy            Roberto Site 500

Acima, Mauro Ribeiro (PCB), acompanhado dos diretores do Sindicato, e abaixo Roberto Carlos (PT) com os diretores da entidade.

                      

Camila Valadão (PSOL), que assinou o termo de compromisso no último dia 25 de agosto, e Casagrande (PSB) com os diretores do Sindicato.

(Fotos: Renan Castro/Edson Reis/Sergio Cardoso)

Imprima
Imprimir