Rodada de negociação com Fenaban nesta quarta-feira discute remuneração

A quarta rodada da negociação salarial com a Fenaban ainda está acontecendo nesta quarta-feira, 16, em São Paulo. Estão em discussão as reivindicações de remuneração, como reajuste salarial de 16%. (incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento real), PLR de três salários mais R$7.246,82 e piso de R$3.299,66. Na rodada extra dessa terça-feira, 15, […]

A quarta rodada da negociação salarial com a Fenaban ainda está acontecendo nesta quarta-feira, 16, em São Paulo. Estão em discussão as reivindicações de remuneração, como reajuste salarial de 16%. (incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento real), PLR de três salários mais R$7.246,82 e piso de R$3.299,66.

Na rodada extra dessa terça-feira, 15, os bancos reconheceram que os bancários estão adoecendo e propuseram estudar medidas, mas não apresentaram propostas concretas. Os bancos admitiram o aumento de doenças entre os trabalhadores, baseados nos números fornecidos por eles no Grupo de Trabalho (GT) bipartite de causas do adoecimento.

“Após vários anos de tentativa dos bancários de resolver o grande número de adoecimentos na categoria em razão principalmente da pressão pelo cumprimento de metas, os bancos reconheceram que o problema existe. Mas a luta para acabar com esse grave problema que atinge a categoria continua, uma vez que os bancos não apresentaram propostas que garantam avanços nesta questão”, enfatiza o coordenador geral do Sindibancários/ES, Jessé Alvarenga.

O Comando Nacional reivindica a definição de uma política de prevenção de adoecimentos conjunta, com diretrizes e princípios que serão especificadas banco a banco posteriormente. Além do acompanhamento das comissões de trabalhadores em todos os bancos.

Com informações da Contraf.

Imprima
Imprimir

Comentários