Rodada de negociação do Bradesco discute saúde e condições de trabalho

Entre os assuntos debatidos durante a reunião estão o retorno ao trabalho de bancários e bancárias afastados por motivo de doença e as premissas da cláusula 57, que são comunicação, saúde e ambiente de trabalho

Temas relacionados à saúde e condições de trabalho foram debatidos na rodada de negociação específica ocorrida na terça-feira, 26, entre representantes dos trabalhadores e do Bradesco. A reunião foi dividida em dois momentos. Na parte da manhã discutiu-se sobre retorno ao trabalho. À tarde o tema foi o desenvolvimento de programas para a melhoria contínua das relações de trabalho nos bancos.

“O assédio moral é praticado como uma política de gestão, forçando os bancários a bater metas cada vez maiores, com o objetivo de aumentar a lucratividade do banco. O adoecimento da categoria é resultado dessa política de metas. Nessa Campanha Salarial é fundamental a participação de todos e todas na luta por melhores condições de trabalho e melhorias salariais”, diz o diretor do Sindicato dos Bancários/ES, Pedro Luchi.

No que diz respeito ao primeiro assunto debatido, será construído um documento para um possível acordo com o banco. A discussão sobre retorno ao trabalho está relacionada com o fato de que, muitas vezes, os gestores não sabem lidar com o trabalhador que estava afastado por adoecimento e retornou à agência. Nesses casos específicos foram debatidos alguns pontos, como garantia de participação e acompanhamento do programa pelo movimento sindical, bem como a jornada deste trabalhador em seu retorno, ou seja, se será de forma gradativa ou não.

À tarde o banco fez uma apresentação aos membros do GT sobre as questões que acredita que contemplam as premissas desenvolvidas na cláusula 57, que são: comunicação, saúde e ambiente de trabalho. Também discorreu sobre a incorporação dos temas nas soluções existentes, bem como criou um módulo específico para lideranças. Dentro das soluções apresentadas pelo banco, se encontram cursos presenciais e a distância, contendo temas como saúde mental, comunicação, liderança, organização do trabalho, feedback, cartilhas de ‘LER/DORT’, técnicas de liderança, autogestão para líderes, entre outros.

No módulo específico, o banco apresentou temas como capital humano, a importância da saúde para alavancar os resultados e sustentabilidade do negócio, desenvolver e cuidar das pessoas, refletindo sobre o dia a dia, fortalecendo o vínculo e confiança, entre outros.

Uma nova data será marcada tanto para dar continuidade ao GT de retorno ao trabalho quanto ao referente à cláusula 57.

Com informações da Contraf

Imprima
Imprimir