Semana começará com mobilização contra o projeto de terceirização

Na segunda-feira, 20, dirigentes sindicais de várias partes do país estarão indo para Brasília acompanhar a movimentação dos parlamentares no Congresso Nacional e promover manifestações na Esplanada do Ministérios. Há possibilidade de que o projeto entre na pauta de votação da Câmara já nesta terça-feira.

Manifestação contra a terceirização realizada em 2015 (Foto: Jonas Perreira/Agência Senado)

O projeto de lei 4302/98 que libera totalmente a terceirização nas relações de trabalho deve entrar na pauta da Câmara Federal nos próximos dias, por isso a mobilização está sendo intensificada. As centrais sindicais estão organizando movimentos de resistência ao projeto, com contatos com os parlamentares sobre os riscos aos direitos trabalhistas e da necessidade de retirada do PL da pauta de votações.

Na segunda-feira, 20, dirigentes sindicais de várias partes do país estarão indo para Brasília acompanhar a movimentação dos parlamentares no Congresso Nacional e promover manifestações na Esplanada do Ministérios. Há possibilidade de que o projeto entre na pauta de votação da Câmara já nesta terça-feira. O Sindicato dos Bancários/ES também vai marcar presença na mobilização contra a terceirização.

O PL libera os empresários para adotarem a terceirização de forma ilimitada, inclusive em suas atividades-fim, um duro ataque à CLT, que significará rebaixamento salarial, precarização das condições de trabalho e enfraquecimento da organização e representação dos trabalhadores.

Imprima
Imprimir