Sindibancários realiza Dia de Luta contra o desmonte do BB

O ato teve apoio não somente dos trabalhadores e trabalhadoras, mas também de clientes e da sociedade civil organizada

O prédio da Pio XII, no Centro de Vitória, ficou paralisado até as 10h30 na manhã desta terça-feira, 10, por causa do Dia de Luta contra a Reestruturação do Banco do Brasil. Realizado pelo Sindicato dos Bancários/ES, o ato uniu trabalhadores, clientes e a sociedade civil organizada. Durante a manifestação, foram colhidas assinaturas contra o fechamento das agências Rio Branco, na Praia do Canto; e Moscoso, no Parque Moscoso. Além disso, o microfone esteve aberto para quem quisesse falar dos impactos da reestruturação no cotidiano das comunidades.

Durante o ato foi feita coleta de assinaturas contra o fechamento das agências Moscoso e Rio Branco

Estiveram presentes representantes da Associação de Moradores do Centro de Vitória (Amacentro) e um representante sindical dos empregados da Vale. O Movimento de Pequenos Agricultores (MPA) não pôde estar presente, mas fez questão de entrar em contato para dizer que apoia as mobilizações.

“Não queremos nem um direito a menos. A reestruturação reduz postos de trabalho nos bancos e afetará negativamente também os agricultores e agricultoras, pois o BB é um dos principais agentes de liberação de crédito para a agricultura familiar e camponesa. O desmonte da instituição financeira dificultará o acesso a esse crédito”, afirma um dos integrantes do Movimento de Pequenos Agricultores (MPA), Leomar Lírio.

A diretora do Sindibancários, Goretti Barone, destaca que a luta vai além de querer impedir o fechamento das agências.

“O ato tem a ver com a manutenção das agências, mas também com a defesa do patrimônio público, do Banco do Brasil enquanto agente de políticas públicas, dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e da importância de se organizar coletivamente”, diz.

Durante o ato foi entregue ao superintendente do Banco do Brasil um documento com abaixo assinado contra o fechamento das agências Moscoso e Rio Branco

Na ocasião foi entregue ao superintendente do Banco do Brasil um documento contendo o abaixo assinado contra o fechamento das agências Moscoso e Rio Branco, cujas assinaturas vem sido colhidas há cerca de um mês pelos diretores do Sindibancários com apoio de moradores, comerciantes e associações comunitárias de ambos os bairros.

Imprima
Imprimir