Sindibancários vai às ruas em defesa da Justiça do Trabalho

Após declaração do presidente Bolsonaro sobre possível extinção da Justiça do Trabalho, entidades sindicais se uniram em defesa da instituição criada para assegurar os direitos dos trabalhadores

Manifestação tomou conta das ruas do Centro de Vitória (Foto: Sérgio Cardoso)

O Sindibancários/ES se uniu a centrais e outras entidades sindicais na manifestação em defesa da Justiça do Trabalho, realizada na tarde desta segunda-feira, 21, no Centro de Vitória. O ato foi em protesto contra a declaração do presidente Bolsonaro, no início deste mês, sobre uma possível proposta de extinção da Justiça do Trabalho.

Diretores e diretoras do Sindibancários/ES durante manifestação (Foto: Sérgio Cardoso)

Além de ser mais um ataque direto aos trabalhadores, o fim da Justiça do Trabalho representaria um profundo retrocesso na garantia dos direitos humanos e da dignidade dos trabalhadores, assegurados na Constituição Federal de 88. Após por fim ao Ministério do Trabalho, Bolsonaro quer ampliar o desmonte das instituições criadas para garantir o direito dos trabalhadores.

“O fim da Justiça do Trabalho seria uma sequência do processo de retirada dos direitos dos trabalhadores, iniciada com a reforma trabalhista. Não podemos permitir mais esse ataque. Mesmo com todas as críticas que temos à Justiça do Trabalho, ela é uma importante instituição para assegurar minimamente os direitos da classe trabalhadora. Além de luta política, às vezes também precisamos travar uma luta jurídica para garantir a dignidade dos trabalhadores, e nesse processo a Justiça do Trabalho é fundamental”, enfatiza o diretor do Sindibancários/ES, Jonas Freire.

Caso a ameaça de Bolsonaro seja concretizada, haverá um aumento da precarização das condições de trabalho, de situações de trabalho irregulares, como trabalho infantil e escravo, dos acidentes e doenças ocupacionais, além de casos de assédio moral e sexual contra os trabalhadores.

“É importante que todas as entidades apoiem esse movimento em defesa da Justiça do Trabalho. Essa instituição é hoje o único espaço que temos para lutar, no âmbito judicial, por aqueles direitos que foram sonegados pelo patrão. O que o governo e seus aliados querem é impedir que o trabalhador acesse e brigue pelos seus direitos na Justiça. Por isso, apoiamos esta manifestação e vamos continuar lutando para defender os direitos dos trabalhadores”, destacou o diretor executivo da Intersindical,  Idelmar Casagrande.

O ato teve início no Centro de Vitória e seguiu até o prédio das Varas do Trabalho, no Parque Moscoso.

 

 

Imprima
Imprimir