Sindicato paralisa agência do Bradesco nesta quarta contra demissões

Ação faz parte do Dia Nacional de Luta pelo fim das demissões no Bradesco

Paralisacao-Bradesco-26-05-2016-assedio-moral-demissoes

Diretoras e diretores do Sindibancários/ES paralisaram na manhã desta terça-feira, 25, o funcionamento da agência do Bradesco no Centro de Vitória, além  dos setores Prime, Câmbio e a Gerência Regional.  O objetivo é pressionar o Bradesco a interromper as demissões, contratar mais empregados e a dar fim nas práticas de assédio moral que ocorrem cotidianamente no banco. A ação sindical faz parte do Dia Nacional de luta pelo fim das demissões no Bradesco.

Somente nos três primeiros meses deste ano, o Bradesco lucrou R$ 4,113 bilhões.  Apesar da alta rentabilidade o banco cortou neste mesmo período 1.466 postos de trabalho. Além dos bancários, os clientes também são cada vez mais explorados pelo Bradesco. O banco cobra tarifas e juros altíssimos, mas não oferece atendimento satisfatório pois se recusa a contratar número suficiente de empregados.

“O Bradesco é o único banco que não oferece plano de saúde, auxílio educação e ainda mantém uma gestão extremamente preconceituosa, com  média salarial das mulheres inferior a dos homens e com práticas de perseguição aos funcionários que usam barba. Essa ação sindical é importante para pressionar o Bradesco a respeitar os direitos dos seus empregados, além de garantir um atendimento digno aos seus clientes. A participação dos bancários e bancárias nessa luta é muito importante, pois apenas com o envolvimento de todos vamos garantir avanços na negociações por nossos direitos”, enfatiza o diretor do Sindibancários/ES, Fabrício Coelho.

Somente com a receita de prestação de serviços e tarifas, o Bradesco cobre 137,1% de suas despesas de pessoal. Mesmo assim, o banco mantém uma política de corte de empregos e não contratação, obrigando seus clientes a utilizar canais alternativos ou procurar suporte em outro local. Tudo isso com o objetivo de reduzir custos e aumentar lucros.

Paralisação

Com a paralisação, os bancários conseguiram arrancar o agendamento de uma reunião com o gerente regional do Bradesco no Estado. Na pauta, serão discutidas as reivindicações pelo fim das demissões e das metas. Ainda nessa quarta-feira, 25, acontece  uma reunião do Sindibancários/ES com todos os empregados da agência do Centro e dos setores paralisados para discutir as demandas locais e a pauta específica da categoria, que já está em negociação com o banco. O horário da reunião com os bancários e a abertura da agência ainda não está definido.

Imprima
Imprimir