Sindicato cobra abono assiduidade no Bandes

Em reunião realizada na última quinta-feira, 19, com o presidente do Bandes, Guilherme Pereira, diretores do Sindicato dos Bancários/ES e os delegados sindicais cobraram o cumprimento das cláusulas que garantem o abono assiduidade no Acordo específico do banco e na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).  O abono assiduidade foi uma das novas conquistas da Campanha […]

Em reunião realizada na última quinta-feira, 19, com o presidente do Bandes, Guilherme Pereira, diretores do Sindicato dos Bancários/ES e os delegados sindicais cobraram o cumprimento das cláusulas que garantem o abono assiduidade no Acordo específico do banco e na Convenção Coletiva de Trabalho (CCT). 

O abono assiduidade foi uma das novas conquistas da Campanha Salarial 2013 e integra pela primeira vez o Acordo do Bandes e a CCT. O entendimento do Sindicato/ES é de que o benefício deve ser cumulativo, mas o banco se recusa a conceder os dois abonos, garantindo apenas um dia de liberação para os trabalhadores.

“O abono assiduidade está dentro do conjunto de conquistas que levaram a categoria a fechar o Acordo e encerrar a greve antes que os demais bancos, em 2013, antes do término das negociações com a Fenaban. Além das cláusulas específicas, o banco se comprometeu em cumprir todas as cláusulas da CCT, que incluem um dia de abono assiduidade para todos os bancários”, afirma Ivaldo o Albano, diretor do Sindicato dos Bancários/ES que faz parte da comissão de negociação dos trabalhadores.

Para negar o benefício, o banco se vale da cláusula 24° da Convenção Coletiva, que coloca como opcional a concessão do abono assiduidade para os bancos que já possuem benefícios semelhantes nos seus acordos específicos, argumento que vem sendo questionado pelos trabalhadores.

“A conquista da categoria nacionalmente não exclui a conquista que tivemos no Estado. O texto da CCT coloca como opcional a cessão dos dois abonos, portanto, cabe ao banco honrar o compromisso que assumiu com os bancários na mesa de negociação específica. Vamos continuar lutando para que o direito dos bancários do Bandes seja cumprido”, destaca Carlos Pereira de Araújo (Carlão), coordenador geral do Sindicato/ES, que acompanhou a reunião com o presidente do Bandes.

A comissão de negociação dos empregados e o Sindicato já haviam discutido o tema com a comissão do banco, sem resultados positivos para os trabalhadores. Guilherme Pereira disse que iria analisar as reivindicações dos bancários para apresentar o posicionamento do banco.

Imprima
Imprimir