Sindicato cobra do Banestes esclarecimento sobre pagamento da REV

Informações não oficiais dão conta de que o banco teria alterado a regra de distribuição da REV para beneficiar alguns cargos, entre eles os superintendentes

O Sindicato enviou nesta quinta-feira, 22, ofício à direção do Banestes cobrando o cumprimento dos critérios e normas estabelecidos no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) para o pagamento da Remuneração Estratégica Variável (REV). A medida veio em resposta a rumores de que o Banestes teria aprovado internamente novas regras em desacordo com o ACT.

Informações não oficiais dão conta de que o banco teria alterado a regra de distribuição da REV para beneficiar alguns cargos, entre eles os superintendentes. O Sindicato aguarda agora um pronunciamento formal do Banestes com esclarecimento sobre a questão.

A REV corresponde a um valor distribuído aos empregados do lucro que excedeu o estimado para o exercício anterior. Segundo a regra, 50% desse lucro “excedente” é distribuídos aos empregados, sendo 25% de forma linear, e 75% proporcional à renda mensal do funcionário – valores que não podem ultrapassar 1,5 (uma vez e meia) a renda mensal individual.

O Banestes, que sempre pagou a REV junto com o salário de fevereiro, anunciou que o pagamento será feito somente no dia 1º de março, prazo limite previsto no Acordo Coletivo.

 

Confira o que diz o ACT 2016-2018

 

CLÁUSULA 4ª

PAGAMENTO DA REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA VARIÁVEL 2016

Pagamento da Remuneração Estratégica Variável  – REV mediante a superação do lucro líquido para publicação orçado para o exercício de 2016, com destinação de 50% (cinquenta por cento) do valor excedente para distribuição aos empregados, pago em uma única parcela, em conjunto com a parcela final da Participação nos Lucros ou Resultados – PLR.

Parágrafo Primeiro – O valor total será pago assim distribuído:

– 25% (vinte e cindo por cento) de forma linear;

– 75% (setenta e cindo por cento) de forma proporcional à renda mensal de cada empregado em 31 de dezembro de 2016.

 

Parágrafo Segundo – No pagamento da Remuneração Estratégica Variável – REV será observado um limitador individual de 1,5 (uma vez e meia) a renda mensal de cada empregado na data de 31 de dezembro de 2016.

Parágrafo Terceiro – a REV será paga a todos os empregados de forma proporcional à quantidade de meses trabalhados em 2016, desde que tenha trabalhado ao menos 15 dias no mês.

Parágrafo Quarto – Não serão consideradas como efetivamente trabalhados os períodos de Licença Sem Vencimentos, licença para concorrer a mandato eletivo e os dias de suspensão por penalidade disciplinar. Todas as demais ausências serão consideradas como período trabalhado no mês.

Parágrafo Quinto – Empregado penalizado em decorrência de Processo Administrativo Disciplinar no decorrer de 2016 terá seu valor reduzido na seguinte proporção:

– 15% (quinze por cento) para cada penalidade de advertência;

– 30% (trinta por cento) para cada penalidade de suspensão.

Parágrafo Sexto – O pagamento da REV está compatível com o disposto na Lei 10.101, de 19/12/2000, que regulamenta a prática de participação nos lucros e resultados nas empresas.

CLÁUSULA 5ª

PAGAMENTO DA REMUNERAÇÃO ESTRATÉGICA VARIÁVEL 2017

Ficam mantidas as mesmas regras e condições para o pagamento da Remuneração Estratégica Variável – REV referente ao exercício de 2017, com destinação de 50% (cinquenta por cento) do valor excedente para distribuição aos empregados, pago em uma única parcela, em conjunto com a parcela final da Participação nos Lucros e Resultados – PLR, a ser efetivada no início de 2018.

 

Imprima
Imprimir