Sindicato cobra do Banestes início das negociações

Desde o dia 20 de junho a direção do Banestes tem a pauta de reivindicações dos empregados nas mãos. No entanto, o banco sequer anunciou um calendário de negociação

Mantendo uma postura de desrespeito aos trabalhadores e fechada para o diálogo, a direção do Banestes ainda não deu nenhum retorno sobre início das negociações da Campanha Salarial da categoria. Desde o dia 20 de junho, o Sindibancários/ES entregou ao Banestes a minuta de reivindicações. Sem resposta, o Sindicato enviou um novo ofício ao banco, no último dia 24,  cobrando que a direção do banco dialogue e inicie as negociações.

O Banestes é o único banco que ainda sequer anunciou um calendário de negociação. Nesta semana já foi realizada a quarta rodada de negociação da Campanha Salarial com a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A Caixa e o Banco do Brasil também já iniciaram suas negociações.

“Estamos desde o mês de junho, quando a minuta foi entregue, pressionando para que o banco abra um canal de diálogo com os bancários sobre nossa pauta de reivindicações. Desde que assumiu a direção do banco, Michel Sarkis  sempre manteve as portas fechadas para o Sindicato e para os empregados. Mas esperamos que ao menos na nossa Campanha Salarial, o presidente respeite os empregados e inicie as negociações. Não aceitamos a aplicação da reforma trabalhista e vamos lutar pela manutenção de cada direito que conquistamos”, enfatiza o coordenador geral do Sindibancários/ES, Jonas Freire.

Confira algumas das reivindicações dos banestianos

  • Índice de reajuste de 15% mais inflação do período.
  • Pagamento de 14º salário.
  • O Acordo Coletivo continuará válido até o final das negociações e celebração do novo acordo.
  • Criação de comissão para revisão e alteração da forma de contribuição da Banescaixa.
  • Contratação de mais bancários.
  • Manutenção do Banestes 100% público e estadual.
  • Contribuição do banco à Banescaixa, no mínimo, de forma paritária, e na forma de percentual, na mesma proporção das contribuições dos empregados ativos, aposentados e seus dependentes do Sistema Financeiro Banestes.
  • Não contratação de bancários terceirizados em atividade fim ou por meio de outros modelos de contrato, como autônomos, intermitentes, temporários, a tempo parcial e 12×36.
  • Garantia da jornada de seis horas.
  • O Banestes se obriga a manter o controle das doenças ocupacionais e acidente do trabalho ocorridos nas suas dependências, bem como o reconhecimento dos acidentes de trajeto.

 

 

 

 

Imprima
Imprimir