Sindicato dos Bancários de Brasília adia início da CCV com Banco do Brasil

Divergências com o Banco do Brasil em relação à suspensão das ações coletivas em curso levaram o Sindicato dos Bancários de Brasília a suspender por tempo indeterminado o recebimento das propostas em Comissão de Conciliação Voluntária (CCV), que estava previsto para ter início nesta segunda-feira, 20.  Foi aprovado em assembleia que o Sindicato/DF suspenderia por […]

Divergências com o Banco do Brasil em relação à suspensão das ações coletivas em curso levaram o Sindicato dos Bancários de Brasília a suspender por tempo indeterminado o recebimento das propostas em Comissão de Conciliação Voluntária (CCV), que estava previsto para ter início nesta segunda-feira, 20. 

Foi aprovado em assembleia que o Sindicato/DF suspenderia por 180 dias as ações coletivas que têm por objeto o pedido de pagamento das 7ª e 8ª horas das funções que são público-alvo dos acordos de CCV. Essas funções foram divulgadas pelo banco em seus boletins internos. Mas em ofício enviado ao Sindicato, o BB condiciona o início da instalação da Comissão à suspensão de 14 ações, entre elas algumas que contemplam funções que não são público-alvo dos acordos de CCV, uma ação coletiva que não tem por objeto o pagamento das 7ª e 8ª horas e outra que sequer está sendo movida pelo Sindicato.

Diante disso, o Sindicato enviou ofício ao BB relatando as divergências e aguarda uma resposta o quanto antes para dar início ao recebimento das propostas.

Com informações do Sindicato dos Bancários/DF

Imprima
Imprimir