Sindicato realiza encontro de delegados sindicais

Delegados sindicais do Banestes, da Caixa, do Banco do Brasil e do Bandes participaram nesta sexta-feira, 24, de um encontro na sede do Sindicato dos Bancários/ES. Durante a parte da manhã foi feita uma plenária de avaliação da greve. À tarde, delegados sindicais de cada banco se reuniram em quatro grupos distintos para discutir sobre […]

Delegados sindicais do Banestes, da Caixa, do Banco do Brasil e do Bandes participaram nesta sexta-feira, 24, de um encontro na sede do Sindicato dos Bancários/ES. Durante a parte da manhã foi feita uma plenária de avaliação da greve. À tarde, delegados sindicais de cada banco se reuniram em quatro grupos distintos para discutir sobre as condições de trabalho nas quatro instituições financeiras.

De acordo com o coordenador geral do Sindicato, do ponto de vista salarial houve avanços. Contudo, no que diz respeito às reivindicações de saúde e condições de trabalho os anseios da categoria não foram atendidos. “Não houve garantias de concretização de reivindicações históricas da categoria como fim das metas, do assédio moral e mais contratações”. Ele destacou que, por defender um movimento por dignidade, e não somente por salário, a Intersindical votou pela rejeição da proposta do Comando Nacional dos Bancários, mas a posição da maioria foi de aprovar e orientar o fim da greve.

Ainda de acordo com o coordenador geral, por se tratar de período eleitoral perdeu-se uma grande oportunidade de negociar cláusulas econômicas nos bancos públicos. “A maioria do Comando defende a reeleição de Dilma e orientou o encerramento da greve em vez de pressionar o governo e forçar uma negociação real. Aqui no Espírito Santo decidimos manter a orientação do Comando porque, caso contrário, teríamos que fazer uma greve isolada, que não teria eficácia e poderia trazer consequência para a carreira dos empregados, prejudicando os grevistas”, diz Carlão.

O delegado sindical da Caixa, Paulo Henrique de Souza, achou importante a iniciativa do sindicato de realizar o encontro. “Achei interessante esse encontro. Toda discussão favorece o nosso crescimento, pois são opiniões diferentes. E foi importante saber qual a leitura que a diretoria fez da conjuntura que tínhamos no final da greve. E para mim, essa greve foi diferente devido às eleições, que influenciou diretamente as rodadas de negociação”, afirma.

Marluce Laffoilhere, delegada sindical do Banestes, acredita que os momentos de avaliação são essenciais. “É a primeira vez que participo desse encontro e considero que é fundamental ter esse momento de avaliação. Para a Campanha Salarial do próximo ano, acho que é fundamental convocar os bancários para assembleias meses antes da data base, que é setembro. Assim poderemos fortalecer a nossa base e ter um movimento forte”, diz.

A delegada sindical do BB, Evelyn Flores Tavares, destaca a substituição dos caixas como uma importante conquista. “Esse momento foi importante para refletir nossos erros e acertos e nos fortalecemos para o próximo ano. Nesta Campanha, considero que uma importante conquista, mesmo que ainda pequena, foi a garantia substituição dos caixas, porque é um violação do nosso direito exercer a função e não receber”, avalia a delegada sindical.

 

Imprima
Imprimir