Superintendência Sul assedia bancários a aderirem ao PDV

Bancários estão sendo pessoalmente chamados à Superintendência e questionados sobre intenção de aderir ao plano. Os que se manifestam negativamente são avisados sobre possibilidade de transferência.

Bancários de Cachoeiro de Itapemirim e região que se enquadram nos critérios de adesão ao Plano de Desligamento Voluntário (PDV) do Banestes estão sendo convocados para reuniões na Superintendência Sul onde são inquiridos sobre a intenção de aderir ao plano. Ao se manifestarem negativamente, são informados que, caso permaneçam no banco, podem ser transferidos para outras unidades.

O Sindicato recebeu denúncia de que pelo menos 20 funcionários já teriam sido convocados para tais “conversas” com a Superintendência.

“O banco agora está tentando cumprir meta de demissão. Se o plano é de desligamento voluntário, não pode haver nenhum tipo de pressão ou assédio para adesão. Os bancários devem avaliar os incentivos que são oferecidos e as possíveis perdas decorrentes do desligamento. O que o banco está fazendo é ilegal e, acima de tudo, imoral. Um desrespeito aos trabalhadores”, diz o diretor do Sindicato Marco Antônio Rodrigues.

O Sindicato já formalizou denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho e está analisando outras providências cabíveis. A orientação é que os bancários não se submetam a chantagens ou pressões de qualquer ordem e comuniquem ao Sindicato caso ocorram.

Imprima
Imprimir