Suspenso atendimento no Banestes; apenas Itaú continua expondo bancários a risco

A posição do Itaú contraria a Resolução 2932 do Bacen, que garante aos bancos a suspensão do atendimento ao público em estado de calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou casos que possam acarretar riscos à segurança dos funcionários e clientes

O atendimento nas agências do Banestes em todo o Estado foi suspenso nesta quarta-feira, 8. O Itaú é o único banco que continua expondo os bancários a risco neste momento de intensa insegurança no Estado.

Desde segunda-feira, 6, o Sindicato dos Bancários vem cobrando dos bancos o fechamento das unidades tendo em vista a falta de policiamento nas ruas em virtude do movimento dos policiais militares através de seus familiares.

A Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil, o Bradesco, o Santander e, a partir de hoje, o Banestes suspenderam o atendimento até que a situação se normalize. No Itaú, no entanto, a ordem interna é manter o atendimento ao cliente, apenas sem numerário -­­­­­ o que não é suficiente para garantir a­­ segurança.

Essa posição do banco contraria, inclusive, a Resolução do Banco Central 2932, de fevereiro de 2002. De acordo com esse documento, as instituições financeiras “podem decidir sobre a suspensão do atendimento ao público em suas dependências, quando assim justificarem estados de calamidade pública, grave perturbação da ordem interna ou casos que possam acarretar riscos à segurança dos funcionários, dos clientes e dos usuários de serviços”.

O Sindicato dos Bancários reafirma orientação para que todas as instituições financeiras permaneçam fechadas, inclusive sem a execução de serviços internos, enquanto não forem restabelecidas as condições de segurança adequadas para o prestação do serviço bancário.

A entidade alerta que os bancos e seus prepostos são responsáveis pela integridade física dos empregados. O Sindicato irá acionar a Justiça para buscar indenização coletiva – além da individual, em caso de dano efetivo – pela ameaça à integridade dos trabalhadores que estão sendo submetidos à situação de risco maior que a habitual.

Levantamento

Nesta quarta-feira, 8, suspenderam as atividades na Grande Vitória, em Colatina, Cachoeiro de Itapemirim, Colatina e Linhares os seguintes bancos: Caixa Econômica Federal, Banestes, Banco do Brasil, Bradesco, Santander e Banco do Nordeste.

Imprima
Imprimir