Temer empossa Gilberto Occhi na presidência da Caixa

Nome indicado pelo PP é confirmado na presidência da Caixa com o objetivo de iniciar o processo de de privatização do banco.

Gilberto Occhi é o novo presidente da Caixa. Empossado ontem (1) pelo governo ilegítimo de Michel Temer, Occhi foi designado para iniciar o processo de privatização do setor de seguros, loterias e cartões para, em seguida, abrir o capital do banco público, conforme declarou à imprensa ainda antes da oficialização de seu nome.

A presidência da Caixa foi prometida ao PP, partido que apoiou o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff e está entranhado nos esquemas de corrupção investigados pela Operação Lava Jato.

Confira a análise do Sindibancários sobre a indicação de Occhi para a Caixa.

Iniciado por Dilma Rousseff, o projeto de abertura de capital da Caixa foi frustrado pela luta dos trabalhadores em 2015 e agora ganha novo fôlego com o golpe. Occhi foi ministro de governo nos dois mandatos de Rousseff e é funcionário de carreira da Caixa.

“É lamentável a confirmação de Occhi, nome sabidamente a serviço dos corruptas que tomaram o governo para liquidar o patrimônio dos brasileiros, seja a Caixa, o SUS ou os direitos trabalhistas ”, avalia Lizandre Borges, diretora do Sindicato.

Em análise publicada na página da Fenae, a coordenadora da Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa), Fabiana Matheus, ponderou que a categoria está pronta para, mais uma vez, barrar ameaças contra a Caixa 100% pública.

“Sempre que se falou em privatização ou abertura de capital, os trabalhadores se mobilizaram e as propostas não avançaram. No governo FHC, tivemos perda de direitos trabalhistas, anos sem reajuste salarial e demissões, tudo para enfraquecer a empresa. É hora de intensificar a luta contra tudo isso novamente”, diz.

Em ato na sede do banco em maio, lideranças sindicais nacionais reafirmaram a intensificação da luta contra o desmonte das estatais com o lançamento da campanha Defender a Caixa, Defender o Brasil, ampliada pela campanha Se é público, é para todos, a ser lançada na segunda-feira (6), no Rio de Janeiro, em grande evento popular.

Com informações da Fenae.

Imprima
Imprimir