Tribunal de Justiça mantém condenação de ex-dirigentes do Banestes

A Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) negou, na última terça-feira, 16, recurso dos ex-dirigentes do Banestes Roberto da Cunha Penedo, José Teófilo Oliveira e Ranieri Feres Doellinger, apresentado a fim de reverter a condenação ocorrida em abril de 2013 em virtude de Ação Popular movida pelo atual coordenador geral […]

A Segunda Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES) negou, na última terça-feira, 16, recurso dos ex-dirigentes do Banestes Roberto da Cunha Penedo, José Teófilo Oliveira e Ranieri Feres Doellinger, apresentado a fim de reverter a condenação ocorrida em abril de 2013 em virtude de Ação Popular movida pelo atual coordenador geral do Sindicato dos Bancários/ES, Jessé Alvarenga, quando cumpria a função de Conselheiro de Administração do Banestes.

Jessé denunciou a utilização de dinheiro público para pagamento de uma multa aplicada aos três ex-dirigentes. O recurso foi utilizado indevidamente para pagamento da multa em 2009, durante a gestão do governo Paulo Hartung. Roberto da Cunha Penedo, José Teófilo Oliveira e Ranieri Feres Doellinger foram multados por não terem comunicado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o estudo para que o banco vendesse ações na Bolsa de Valores antes de divulgar o fato à imprensa, em 2007. A multa, que foi de 200 mil para cada um, deveria ter sido paga pelos ex-dirigentes com recursos próprios, mas foi quitada com dinheiro do Banestes. Com a condenação, eles devem ressarcir o erário.

 

 

 

 

 

Imprima
Imprimir