Votação do projeto da terceirização é adiada

Votação do PLC 30 no Senado seria realizada nesta quinta-feira, 24, mas projeto foi retirado da pauta e ainda não há nova data de votação definida

A votação no Senado Federal do projeto que libera a terceirização irrestrita no Brasil, o PLC 30, foi adiada. Diante da retirada do projeto da pauta desta quinta-feira, 24, diretores e diretoras do Sindibancários/ES cancelaram a viagem à Brasília, onde iriam participar de um grande ato contra o PLC 30.

No entanto, sindicatos de diversas categorias e centrais sindicais do Brasil  permanecem organizados para barrar essa ofensiva contra os trabalhadores brasileiros continua. Caso seja aprovado, o PLC 30 irá impor diversas perdas de direitos aos trabalhadores, com aumento da sobrecarga e trabalho, precarização das condições de trabalho, entre outras.

Na categoria bancária, o projeto significará uma redução drástica do número de bancários, já que no setor financeiro as atividades exercidas por caixas, tesoureiros, gerentes e escriturários, por exemplo, poderão ser terceirizadas.

“Continuamos firmes na luta contra a terceirização e está mantida a realização de um grande ato no dia da votação desse projeto, que ataca os trabalhadores. O momento exige forte mobilização e união das mais diversas categorias. A aprovação da terceirização representa um verdadeiro retrocesso para todos os trabalhadores, principalmente da categoria bancária. Caso seja aprovado, o PLC 30 vai destroçar nosso direito à jornada de trabalho de seis horas, rebaixar salários e eliminar nossas organizações”, enfatiza o coordenador geral do Sindibancários/ES, Jonas Freire.

Imprima
Imprimir