XI Marcha contra o Extermínio da Juventude Negra acontece nesta terça, 20

Com o tema “Do luto à luta, o genocídio tem cor e endereço”, a marcha acontece nessa terça-feira, dia 20, no Centro de Vitória. A concentração está marcada para as 14h, em frente à Casa Porto, antiga Capitania dos Portos.

 

Com o tema “Do luto à luta, o genocídio tem cor e endereço”, a XI Marcha Estadual contra o Extermínio da Juventude Negra acontece nessa terça-feira, dia 20, no Centro de Vitória. A concentração está marcada para as 14h, em frente à Casa Porto, antiga Capitania dos Portos.

Organizada pelo Fórum Estadual da Juventude Negra (Fejunes), há onze anos a manifestação marca o Dia da Consciência Negra no Espírito Santo denunciando as mortes de jovens negros moradores das periferias capixabas e cobrando políticas públicas para reverter os dados alarmantes.

Os participantes irão percorrer toda a Av. Jerônimo Monteiro seguindo até o Palácio Anchieta e o encerramento do ato será no Museu Capixaba do Negro com atividades culturais. Estão confirmadas as participações de Jamilda Bento, contadora de histórias afro brasileiras e o som de Suspeitos na Mira, Bloco Afro Kizomba e Cadmo e Bruna Baldam.

De acordo com a pedagoga Crislayne Zeferina, da coordenação do Fejunes, a marcha é também uma forma de questionar a quem serve esse modelo de segurança pública pautado no ostensivo policial e na violência. “Nós queremos que chegue no morro as políticas públicas de saneamento básico, de saúde e educação, mas no morro chega apenas o policiamento, as armas e o preconceito. Nas periferias não chega segurança, chega apenas o extermínio”, denuncia Zeferina, que é presidente do Conselho Municipal de Juventude de Vitória e da Pastoral da Criança do Território do Bem. E ela completa, “a marcha é também um momento pra gente se fortalecer juntos e reafirmar que, mesmo que esse sistema não queira a nossa existência, nós vamos resistir, vamos lutar e reexistir”.

Imprima
Imprimir